Pesquisar:

terça-feira, 17 de fevereiro de 2015

Como saber a qualidade e intelecto que seus amigos possuem e/ou tem?

Se faz necessário o uso e compreensão de um ponto chamado sabedoria, e outro retratado também
como intelecto? Presumo que não. Basta ter sentimento.

As barbáries que o senhor cérebro faz conosco são imperdoáveis. É estranho quando está ao lado de pessoas que conhece do lugar x, e achas que é do lugar y. Mude o tempo verbal e encontrarás, coloque para o presente que não irás sentir a dor de trocar as bolas.
Como resolver essa extensa, e complicada equação? Deixe a pergunta nos ares e prossiga vivendo, que quando menos esperar terás uma grande surpresa.
Sei que não é boa hora de ouvir poéticas desculpas ou afirmações; e por isso, irei finalizar essa historinha de dor shakespeariana, para fixar-se às lagrimas de amor, que nos traz o saudável alento, carinho, tesão, amor,  

segunda-feira, 27 de outubro de 2014

Mais uma viagem de uma segunda qualquer...

Hoje eu retomo...
Não sei se só com a prosa,
não sei se também com a poesia
De certo tudo retorna, e se encontra!

Hoje eu zombo!
Não sei se da vida morosa,
se com maestria também não sei... E...
De certo tudo circunda, e segue...

Hoje eu fraquejo?
Não sei se de muita força por nada fazer,
Ou por muito nada fazer nada.
E há alguma razão - diferença?

Prosseguir no conserto do concerto da língua da Terra Brasilis, o Brasil.



sexta-feira, 20 de setembro de 2013

Aguarde, aguarde, aguarde...

O tempo correu. Janeiro passou para setembro, e num ritmo muito acelerado, que hoje me tornei um homem mais feliz. Injustiças antes citadas, se me acontecem, ainda eu não tenho a preocupação de me ligar nela. Então não há.

Já não tenho tanta preocupação ao dormir em exagero. Prazer por dormir eu tenho, e ainda estamos, ainda mais retomando 
o trecho de texto anterior: “(...) os pensamentos insólitos sobre um amor, um novo amor; ainda existem. As normais pessoas devem acalentar seus amigos como se fossem seus filhos, e desculpar errantes com a mesma energia de um longo abraço fraterno. Certas vezes temos que deixar de sermos nós mesmos, para que possamos passar por nivelamentos distintos: de tristeza, de amor, de alegria, de raiva e para tudo finalizar-se num inocente abraço pomposo dos céus”. E não é, essa a sistemática eterna?

Em mais ou menos 8-9 messes, eu metaforicamente passei por isso que você está pensando. Um parto. Nasci novamente, fui tratado com todo cuidado, entes queridos tinham medo de alguma queda, comecei a andar, a falar, adquiri novamente o senso de escolha. Retomei coisas mínimas como estalar a língua e os dedos, conseguir soar em bom som as sete notas musicais; e principalmente aprendi e aprendo tudo novamente, e vejo os itens da vida como novidade: o cheiro de terra molhada, a brisa na praia, o sabor de um suco de pêssego  Tudo isso em conjunto, o fato de desconhecer e conhecer tudo de novo é muito pesado de se passar. Mas eu passei, e bem. Nada de tristinho, coitadinho. Tadinho é que é o pessoinha que pensa assim...
Para os que duvidam: sim, estou bem. Tão bem que ando causando olhares de invejam sabe... 

É tenso, complicado, doloroso aguardar algo que seja dependente do tempo. Sabia que Deus tem um tempo? Se você separar uma hora do seu dia agitado ou não, para que exponha a ele toda a sua ansiedade.

Guilherme da Cruz 20/09/2013 - 17 /02 / 2015

quinta-feira, 6 de dezembro de 2012

Tempo que corre e é belo

Depois de longos dias em que me foram designadas tarefas, aqui estou com um texto, tipo pensamento, novíssimo.

Iniciar o dia com cara inchada por tanto dormir é uma beleza. Só não é prazerosa a imensa vontade de dormir novamente.

A linha do tempo é muito injusta, O que deve ser feito para qualificar num belo dia, belas coisas? Basta viver, por todas as belezas: em quesitos abstrato e concreto da ideia de um amor verdadeiro. Trazer alegria para aquelas horas que não estão marcadas, por nada e nem para nada, é levar um sacode de emoções para despertar sentidos de algo eterno, ou alheio. A essência fica "jogada ao vento"; e qualquer brisa fraca o agride, também um tornado o acalenta.

As normais pessoas devem acalentar seus amigos - só os que merecem MESMO! - como se fossem seus filhos; e desculpar errantes  com a mesma energia de um longo abraço fraterno. Certas vezes temos que deixar de sermos nós mesmos, para que possamos passar por nivelamentos distintos,  de tristeza à felicidade, do amor ao ódio, de raiva até a calma, e para finalizar um inocente "abraço conotativo bem real dos céus".

O fio de meada "é viver a fim de trocas desniveladas; se lhe dão um beijo distante na direção do rosto, vê um beijo próximo .Tocando seu peito lhe cedendo um molho de afago bem intenso e que acarinha a todos.Um abraço maior, coletivo - mesmo que preso ao abstrato.

E como o título nos clama: o tempo corre e é belo. Se fosse lento seria melhor, mas viver mesmo que rápida as belíssimas cenas de uma vida.

quinta-feira, 29 de novembro de 2012

Assim se expurga a mágoa

Definitivamente não sei o que nos apetece quando se observa alguém cortejando o alheio sem quaisquer dos interesses pecaminosos – o amor do próximo e a felicidade do enfermo, por exemplo.
Soa um tanto forçado clamar por alguma pessoa lhe ajudar em algo, e ela tenha o ego ferido por outros ou unicamente e maldosamente por um único, que almeja a felicidade alheia por inteira sem qualificar ou suspender por plenos pecados. 

De fato digo resumidamente, sobre a invocação que ínfimos cidadãos desse atual mundo de maldade como se fosse uma chaga aberta  devorando e ferindo todos os coitados existentes.

Bem está quem está de bem estar depois de tanta coisa brava que eu expurguei. Os dias são animais ferozes, cabe a nós nos protegermos para evitar o inocente e/ou cruel ataque, como preferir ou somar.
E quem um dia não se prendeu a coisas inúteis? E quem escreveu coisas da anterior dita forma, assim como eu?

quarta-feira, 28 de novembro de 2012

Lembrança de criança

As doideiras que fazemos em vida são de forma expansiva e endoidecedoras. Como relembrar de pessoas que nos fizeram bem? E como esquecer de pessoas que nos magoaram? A os indivíduos que estão no meio termo, e simplesmente interagiram, sem prender-se à títulos de atitudes - sejam benéficas ou não, se integram no malote dos prelúdios de Bach, pelas percepções parassintéticas para às construções de palavras, são degradadoras, sempre saímos perdendo.

O que estou falando? Palavras sem sentido para iniciar uma prosa a la internet? Falando nisso vou contar um encontro com duas amigas do ensino fundamental me presentearam. Muitos anos já se passaram, mas ainda estão gravadas as cenas de crianças-adolescentes sapecas em meu cérebro. Também sinto o cheiro de batata frita entre os dedos - que comíamos por volta das nove no curso pré-técnico.

Não irei prosseguir com este texto, pois está me dando um banho de emoção. Desculpe-me. Espero que as divas de ideais entendam, não é Maíra e Graziele?

terça-feira, 27 de novembro de 2012

Dicas de amor

Como saber a qualidade e intelecto que seus amigos possuem e são?
Se faz necessário o uso e compreensão de um ponto chamado sabedoria, e outro retratado também
como intelecto.

As barbáries que o senhor cérebro faz conosco são imperdoáveis. É estranho quando está ao lado de pessoas que conhece do lugar x, e achas que é do lugar y. Mude o tempo verbal e encontrarás, coloque para o presente que não irás sentir a dor de trocar as bolas. Como resolver essa extensa aequação? Deixe a pergunta nos ares e prossiga vivendo, que quando menos esperar terás uma grande surpresa.

Sei que não é boa hora de ouvir poéticas desculpas ou afirmações; e por isso, irei finalizar essa historinha de dor shakespeariana, para fixar-se às lagrimas de amor, que nos traz o saudável alento, carinho, tesão, amor, laço, casamento...

... todas as dádivas de um romance a fina prova viva.

domingo, 25 de novembro de 2012

Palavras esquecidas, tampouco escritas

Nossa... quando eu li que não publico no blog desde a quinta-feira desta semana que passou, eu fico assustado por este esquecimento assustador e que devasta a minha confiança - e de alheios. Por mais que eu aqui esteja e lá estive acordado entre três e quatro horas da manhã? Jamais.

Existe a saúde que é um componente do grupo "s" importante demais. Sabedoria é coisa bem importante também. Não venha dizendo sexo ou sacanagem; eles são dois itens muito usados, porém sem valor - nego porque podem me agredir - e isso é, para os de cérebro enfermo que só pensam em tal atitude, digo educadamente, copular. Seres humanos presos à coisas sem noção merecem ou não o desprezo, ou até mesmo um pouco de atenção - exatamente - para que possamos subir em cima e destruir às maledicências mundiais.

Agora irei finalizar esse texto que tem grande vertente de diálogo a sós com direção a ouvidos um tanto, ou até muito desconhecidos. Espero que eu não seja punido por tal - a minha sinceridade é inocente.

quinta-feira, 22 de novembro de 2012

Prazeres impagáveis

Alguma vez na vida tentaste analisar o processo de amar?

Não há explicativa, somente há a justificativa: troca de carinho e sentimento expressivo e arrasador. E dou uma boa dica: é delicioso passar por isso, por mais que haja uma gritante disparidade; achaste que outro alguém pudesse vestir a coroa de seu amor? És sortudo(a), pois isso é a coisa mais valiosa que se pode ter em vida. As coisas acontecem na hora certa e com pessoas certas.

Em minha vivência tive dois conhecidos. Ambos não encontraram o seus corações - amores naturais -, eram somente conhecidos mesmo. E quando o tempo passou, e remeteu a eles dois um adocicado jeito de fundir seus corações? Namoraram? Casaram? Algum enlace moderno? Nada. Somente a união sem pretensão, troca de sentimentos e palavras. Que coisa mais difícil de se encontrar, visto que às uniões do século XI são envoltas ao ideal financeiro e físico.

Como é delicioso os sintomas de alguém que está gostando ou amando. Se preocupar com quem se gosta é a coisa mais bela existente; também a preocupação por aquilo que não se é perigoso, também o coração acompanhado de batidas desconcertadas, desconjuntadas.

terça-feira, 20 de novembro de 2012

Pequena lembrança

O dia de hoje me rendeu uma pendência com meus leitores, mas momento de grande amor. Não me pense em nada físico, é somente abstrato, e não "somente". Hoje não aprontei minha habitual pestana e nem minha reflexão textual, que, ambos são livres.

Emfim irei terminar o texto agora. Fim. ;)